Universitários Ansiosos

Debate sobre ansiedade ganha espaço com as mídias sociais

[ebs_thumbnail src=”http://rrpponline.com.br/site/wp-content/uploads/2016/06/Sem-título-1.jpg”]

Final do semestre se aproxima e é visível o acontecimento nos olhos dos alunos e professores: provas, trabalhos, TCC. O clima da faculdade muda. Andam todos com cara de cansados e, muitas vezes, apavorados! Além dos prazos, tem aquela famosa apresentação de trabalho para toda a turma que causa noites mal dormidas em muitos estudantes.

Tem gente que leva numa boa, mas certas pessoas sofrem de algo que ainda é pouco falado: ansiedade. As plataformas de redes sociais vem abrindo espaço para nos expressarmos, e um texto do BuzzFeed, que vem sendo compartilhado por muitas pessoas no Facebook, deu espaço a muitos ansiosos: “17 coisas que todo ansioso gostaria que você soubesse”. O que parece engraçado no início, se revela bastante preocupante com os comentários que aparecem sobre a matéria.

Segundo o artigo “A aplicação de técnicas de imposição de mãos no estresse-ansiedade: revisão sistemática da literatura, ansiedade”, o transtorno tem “suas raízes em diversas reações motivadas pela emoção de medo, em seu aspecto social, devido a inúmeros aspectos da vida moderna que geram reações de preocupação, tensão e medo. Esses sintomas, de estresse e ansiedade, produzem, portanto, um estado de vigilância no organismo, a fim de que o indivíduo possa se manter alerta para enfrentar desafios naturais e/ou sociais”.

Giovana Porto, que por muito tempo negou os sintomas, diz que a psiquiatra a ajuda em momentos de crise. “Hoje uso remédios naturais, faço exercícios e meditação. Ainda assim existem momentos em que sou obrigada a encontrar com minha médica e tomar medicamentos específicos”, diz Giovana, que em crises de ansiedade sente enjoo e dores fortes de cabeça, além de medo de uma situação singular.

O artigo citado anteriormente esclarece que “essas respostas fisiológicas têm sido tratadas, principalmente, com medicamentos responsáveis por efeitos adversos, no entanto, técnicas de imposição de mãos, como Reiki, Toque terapêutico e Toque de cura, podem atuar muito positivamente no controle da ansiedade e estresse”.

Para o final de semestre ficar mais confortável, procure se organizar com uma agenda, cronogramas e muita paciência! Desta forma, você se concentrará melhor nas atividades e seu desempenho será superior.

Este texto é meramente explicativo: sempre procure seu médico!