Entrevistas » Esporte

Como a comunicação do Internacional dribla crise do rebaixamento

Marcos Castiel é contratado pelo clube para gerência de Mídia

Após o rebaixamento para a série B do Brasileirão e a insatisfação crescente dos torcedores com o S.C. Internacional, o clube contratou o jornalista Marcos Castiel para atuar como Gerente de Mídia por solicitação da própria diretoria. Ele tem, desde o princípio, objetivo de fazer uma reconstrução de mídia utilizando estratégias de curto e longo prazos. Essas medidas abrangem a gestão de crises que, segundo o profissional, é o mais difícil de lidar, e a conservação da interação com os públicos de interesse.

Antes de assumir o cargo, Castiel já havia consolidado uma carreira no meio esportivo, participando de diversas coberturas de eventos como Copas do Mundo e Olimpíadas de Pequim, Londres e Rio de Janeiro, além de trabalhar no canal BBC. Por ter essa bagagem profissional, ficou responsável por reorganizar a assessoria de mídia do clube.
Como um experiente comunicador, Marcos não mede esforços para que os gerentes das outras áreas compreendam como o processo de comunicação ocorre e que os resultados almejados demoram a serem alcançados. Segundo Castiel, muitas vezes, a área de comunicação é vista como uma solução imediata e inovadora para todos os problemas, porém nem sempre acontece. das principais preocupações que teve que superar com o tempo.

Não trabalhar o aspecto interativo com o público é um tiro de pé para qualquer empresa, imagine para entidades que lidam com um fenômeno de massa como é o futebol.
– Marcos Castiel

Postagem Instagram Internacional. Fonte: Divulgação Internacional

Assessoria de mídia e comunicação em geral se mostram essenciais para o funcionamento do clube. Para Castiel, esses são importantes meios de conexão com o torcedor, respondendo aos objetivos junto a seu slogan “Clube do povo”.

Castiel ainda complementa que para estabelecer essa conexão, é necessária uma forte sinergia entre as áreas de marketing, mídia e assessoria de comunicação para que se complementem e sejam praticados de maneira efetiva e clara dentro do Inter.

Infográfico Mídias

Ele deixou claro que essas três áreas estão bem divididas fisicamente, no entanto as campanhas e ações são alinhadas, como por exemplo a hashtag “o inter não dorme”, que foi criada pela assessoria de mídia espontaneamente, superou positivamente suas expectativas, sendo utilizada pelas outras áreas da comunicação.
Outro ponto interessante é que a Assessoria de Mídia do Internacional está baseada em três principais pilares de ação: Broadcast – gerenciando e compondo os programas da TV Inter e da Rádio Colorada; o setor de News que está responsável pelo acompanhamento dos públicos, além do monitoramento e gerenciamento de possíveis crises; e também o setor de Conteúdo destinado à manutenção das redes sociais. Essa divisão em três pilares é visível inclusive na composição da estrutura da Assessoria, por mais que os setores sejam complementares.
Castiel explica que a assessoria não assume todos os papéis existentes na área. Por isso, eles têm apoio da Agência Centro para algumas das funções como mensuração dos dados capturados em mídias sociais. Além disso, a agência está responsável pela pesquisa de cenário em que se encontra o clube, traçando metas e analisando resultados.
Ao falar de como projeta o clube no futuro, Castiel afirma que sua visão é um pouco utópica. Ele sugere três principais ideias: começando com uma comunicação autossuficiente, na qual possuam seus próprios recursos de Streaming, Castiel cita como exemplo o clube Bayern de Munique (Alemanha); outra sugestão é um relacionamento orgânico com os torcedores, no qual eles têm maior influência sobre a comunicação do clube; e também, o fortalecimento e alinhamento da comunicação interna e externa.
Castiel acredita que, desde que ingressou ao clube, bons resultados vêm sendo apresentados, os quais posicionaram o Inter como um dos principais exemplos, entre os times brasileiros de futebol, de comunicação efetiva no âmbito esportivo.
O clube possui em sua equipe de comunicação diversos alunos e diplomados da Escola de Comunicação, Artes e Design (Famecos) que atuam na comunicação. Para isso, existe uma parceria entre o Internacional e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), através da qual são oferecidas oportunidades de estágio o que agrega experiência a carreira dos estudantes.