Skip to main content

Vendas em garagem, ateliê, bazar, brechó, essas palavras são as novas tendências do momento. Característico por receber pessoas de diferentes estilos, os brechós estão  inseridos na nova cultura da moda nos dias de hoje. Nesses lugares, você encontra roupas legais, calçados, objetos, acessórios, móveis, enfim, a variedade é enorme e o preço pequeno.

O mercado brasileiro demorou um pouco para aceitar essa nova maneira de adquirir algo. Mesmo que você não tenha um estilo mais alternativo, você sempre encontra algo do seu jeito. As maneiras de comprar objetos de segunda mão são variadas de acordo com George Guedes, sócio e proprietário de um brechó na cidade de Porto Alegre. George entende que muitas pessoas querem reciclar seu armário, ganhar uma graninha, despertar nas outras pessoas o consumo consciente e sempre ter alguma coisa de diferente para usar.

Há pessoas que administram brechós online, com foto das mercadorias e negociação via Facebook, e que estão dando muito certo. Outros abrem suas garagens e fazem um dia de garage sale, com roupas em exposição, compradas na hora e com possibilidade de troca de objetos. Tem ainda aqueles profissionais que vivem desse negócio e possuem um lugar fixo para essa venda, que é o exemplo do nosso entrevistado George Guedes que, juntamente com uma sócia, possuem o Me Gusta Brechó no bairro Moinhos de Ventos.

Confirma mais detalhes no nosso podcast sobre o assunto.

 

Download (.mp3)